Home »
01 MAR 2017
Um quase poema
Por Jornal Abarca

A Mãe ama-te.

A Mãe respeita-te.

A Mãe tem um orgulho imenso em ti.

És o meu mundo.

O meu amor maior. O meu tudo.

Por ti luto. Por ti vivo.

Em ti acredito.

Por ti a esperança não se esvanece.

Por ti, por mim, por nós, sorrio.

E choro. Por vezes vês...

E não era suposto.

A Mãe ama-te.

Mas a Mãe não é de ferro. Tu sabes.

Não sou perfeita. Também sabes.

Não tenho tudo o que pedes.

Mas dou-te tudo o que sou.

O melhor de mim, para ti.

O melhor de mim, és tu.

A Mãe ama-te. Tanto. Tanto...

(0) Comentários
Escrever um Comentário
Nome (*)

Email (*) (não será divulgado)

Website

Comentário

Verificação
Autorizo que este comentário seja publicado



Comentários

PUB
crónicas remando
PUB
CONSULTAS ONLINE
Interessa-se pela política local?
Sim
Não
© 2011 Jornal Abarca , todos os direitos reservados | Mapa do site | Quem Somos | Estatuto Editorial | Editora | Ficha Técnica | Desenvolvimento e Design