• O reconhecido surfista norte-americano Garrett McNamara que, em 2011 entrou para o livro de recordes do Guiness ao surfar, na Nazaré, uma onda com mais de 23 metros, vai leccionar uma aula gratuita de Stand Up Paddle a 29 de agosto, na Praia Fluvial do Penedo Furado.

    A iniciativa, que vai já para a sua terceira edição, é promovida pela Buondi Surf Sessions e vai percorrer nove praias portuguesas, com aulas abertas à população.

    Garrett McNamara afirmou que “este projecto tem sido especial desde o primeiro dia pois sempre tive vontade de criar um projecto assim, onde me fosse possível levar esta experiência a quem nunca teve essa oportunidade. As duas edições anteriores correram muito bem e o entusiasmo dos participantes é contagiante”.

    A iniciativa está prevista para as 09h00 do dia 29 de agosto, sendo as inscrições realizadas no próprio dia, junto da promotora contando, no entanto, com vagas limitadas.

  • A grande afluência que se tem registado no ginásio do Centro Municipal de Atividade Física Aquagym levou o Município de Vila Nova da Barquinha a alargar o horário de funcionamento do equipamento, de forma a dar resposta à imensa procura.

    Actualmente com cerca de 120 utentes, este espaço funcionava das 10h às 12h30m e das 16h às 21h30m. Agora o ginásio já pode ser frequentado mais cedo, logo a partir das 9h, estando aberto também à hora de almoço. Assim, o novo horário de funcionamento passa a ser de segunda a sexta-feira, das 9h às 14h e das 16h às 21h30m.

    Desta forma, a Câmara Municipal espera satisfazer as várias solicitações dos utentes, esperando que com este alargamento possa também conquistar novos utilizadores, em busca da promoção e da generalização da actividade física, enquanto instrumento essencial para a melhoria da condição física, da qualidade de vida e da saúde dos munícipes.

  • O Município de Torres Novas vai promover durantes os meses de julho e agosto aulas gratuitas de ginástica ao ar livre. As atividades de ginástica localizada (9h30) e de zumba (10h30) decorrerão ao sábado, no Jardim das Rosas.

    As aulas são abertas a toda a população, de forma a promover o exercício físico e uma vida saudável. A autarquia recomenda o uso de roupa e calçado adequado à prática desportiva bem como garrafa de água e toalha.

  • A Câmara Municipal de Abrantes recupera a grande festa do futebol do escalão de iniciados com a realização do Torneio Internacional de Iniciados, de 18 a 20 de agosto, tendo como patrono o treinador da selecção portuguesa de sub-20, Emílio Peixe.

    Neste torneio, cuja última edição remonta a 2011, estarão presentes uma Selecção Concelhia com atletas de todas as equipas que têm este escalão de formação, cujo seleccionador será o abrantino Miguel Marques coadjuvado por Emanuel Oliveira e ainda Sporting Clube de Portugal, Futebol Clube do Porto, Sporting Clube de Braga, Sport Lisboa e Benfica e Real Valladolid Club Futbol (Espanha).

    Os jogos vão realizar-se nos campos de futebol da Cidade Desportiva e do Rossio ao Sul do Tejo e o público tem entrada livre. Além da valorização dos atletas representados na Selecção Concelhia, jogando com equipas e atletas de patamares qualitativos e competitivos elevados, este evento de âmbito internacional pretende contribuir para o desenvolvimento do concelho de Abrantes, incidindo particularmente nas áreas da restauração e da hotelaria.

  • A quarta edição do Trail “Terras do Sardão” decorrerá em Sardoal, a 17 de setembro, sendo que as inscrições para o mesmo se encontram abertas até ao dia 10 de setembro.

     

    A prova será composta por trajectos de diferentes distâncias: Trail Longo (35 km); Trail Curto (17 km), contando ainda com uma Caminhada (7 km).

     

    O Trail é um tipo de corrida na natureza, com algum grau de dificuldade, por caminhos por vezes inacessíveis de qualquer outra forma que não seja apeada. Os percursos caracterizam-se por terem grandes declives, pequenos riachos com fundos rochosos, trilhos, veredas, entre outros tipos de piso com terrenos acidentados. Nesta modalidade os participantes competem de forma saudável, respeitando a natureza e os outros atletas.

     

    Com organização do município Sardoalense, o Trail “Terras do Sardão” conta com o envolvimento de diversas colectividades do concelho, ao nível do controlo e apoio logístico ao longo do percurso.

  • No âmbito das Olimpíadas do Médio Tejo – Jogos Tradicionais, promovidas pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), o município de Sardoal, em parceria com a Junta de Freguesia de Alcaravela, irá realizar no dia 19 de agosto, pelas 16h00, em Santa Clara, Alcaravela, integrado no programa das festas de verão desta Freguesia, o encontro de apuramento dos representantes do concelho para a final intermunicipal.

    Este encontro é aberto a todos aqueles que queiram participar nos Jogos Tradicionais, uma vez que a acção visa fortalecer laços sociais e de solidariedade entre os praticantes, independentemente da idade, género, etnia ou classe social, bem como fomentar o relacionamento entre gerações.

    A participação é gratuita e não tem limite de idade, sendo que os interessados devem realizar a sua inscrição no sector de desporto do município (961 079 966), na Junta de Freguesia de Alcaravela ou no próprio dia até 30 minutos antes do início da iniciativa. O lanche dos participantes será oferecido pela Junta de Freguesia de Alcaravela.

    Quem participar poderá escolher um ou mais jogos entre os 10 disponíveis: Andas Verticais; Macaca; Jogo do Burro; Pião; Malha (de madeira); Enrola; Badalada; Corrida de Sacos; Tração à Corda e Compostela.

  • A Câmara Municipal de Abrantes e os dirigentes da Casa do Povo do Pego, do Clube Desportivo e Recreativo de Alferrarede "Os Dragões” e do Tramagal Sport União assinaram os protocolos que formalizam a componente financeira por parte da Câmara para apoio à instalação de relvados sintéticos nos campos de futebol dos três clubes do concelho.

    A autarquia vai transferir 55 mil euros quer à Casa do Povo do Pego, quer ao Tramagal Sport União, os dois clubes que viram os seus projectos aprovados no âmbito do programa de apoio ao desenvolvimento de infra-estruturas desportivas, promovido pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Pese embora a não-aprovação da candidatura efectuada pelo clube “Os Dragões” de Alferrarede, o município e o clube mantiveram a firme intenção de requalificação da infra-estrutura desportiva, pelo que a Câmara vai assegurar a transferência de 70 mil euros “para garantir condições de igualdade de oportunidade”, sublinhou Maria do Céu Albuquerque, que felicitou os dirigentes dos clubes pela concretização deste importante equipamento que permite contribuir para um melhor desempenho das suas equipas, quer ao nível da competição mas, também, da formação. “O mérito deste processo é dos clubes e das comunidades de Alferrarede, do Pego e do Tramagal”, frisou a Presidente da Câmara.

    Os dirigentes dos três clubes foram unânimes em considerar que a instalação de relvados sintéticos nos campos de futebol dos seus clubes é um velho sonho agora realizado.

  • Chegou em 2001 à Associação de Futebol de Santarém e é presidente eleito desde 2012. Francisco Jerónimo, 63 anos, aborda nesta entrevista temas como a calendarização da época desportiva, a formação, a arbitragem, a ascensão do futebol feminino e o estado actual dos campeonatos distritais.
     
    Poderá ler o resto da entrevista na edição em papel do Jornal Abarca, disponível nos postos de venda habituais.
  • João Francisco Delgado sempre sonhou ser futebolista profissional. Jogou em várias equipas da região mas sem conseguir atingir os campeonatos profissionais. Surgiu um convite dos EUA e com 21 anos viajou rumo à terra de todas as oportunidades para fazer cumprir o seu destino.
     
    O sonho de ser futebolista profissional sempre comandou a vida de João Francisco, natural de Riachos, prestes a completar 23 anos. Fez a sua formação no CADE e no União de Leiria, duas das equipas mais fortes da região nas camadas jovens. Como sénior representou o Riachense, o Eléctrico de Ponte de Sor, o Torreense e o Alcanenense. Pela equipa da terra chegou mesmo a defrontar o Paços de Ferreira para a Taça de Portugal, em 2014, numa tarde de má memória para os alvinegros que perderam por 9-0, mas com João Francisco a ser o mais elogiado da equipa de Riachos ficando inclusive muito perto de marcar nessa partida.
     
    Em 2016, surge a oportunidade de se mudar para os Estados Unidos da América. Jota, como
    é conhecido entre os amigos, estava nessa altura “a estudar publicidade e marketing na Escola Superior de Comunicação Social e jogava no Alcanenense”, dividindo diariamente a vida entre Lisboa, Alcanena e Riachos. As boas exibições suscitaram o interesse da empresa Sports4me, através de João Carvalho, que propôs a João Francisco a hipótese de abraçar um novo desafio. “Eu não saí do país por não ter outra opção, tinha a vida organizada, foi uma questão de aventura” admitindo que já tinha confessado “aos meus pais que queria ter uma aventura no estrangeiro”. A hipótese de fazê-lo estudando e alimentando o sonho do futebol foi “a cereja no topo do bolo”, diz. Até porque nessa altura já tinha tudo planeado para ir estudar alguns meses em Istambul, na Turquia, uma hipótese que não agradou muito à mãe devido à instabilidade do país.
     
    O jovem riachense relembra todo o processo que se iniciou “na altura em que comecei a olhar para os estudos um pouco mais a sério”. Quando surgiu a oportunidade, João Francisco decidiu arriscar. “Fiz as captações, que me correram muito bem, e fui aceite pela empresa”. Quando recebeu o e-mail a confirmar que tinha sido aceite ficou “super feliz e entusiasmado” garantindo que tentou “manter os pés bem assentes no chão, focado na vida que tinha em Portugal”. Jota admite que ”tinha a vontade de sair do ninho, crescer e evoluir” quando apareceu esta oportunidade. “O que podia pedir mais?”, questiona.
     
    A partir daqui, começou a preparar todo o processo, analisando quais as melhorespropostas. Admite “dias de alguma
    ansiedade” quando começaram a surgirdúvidas nas escolhas sobre onde estudar ou viver. A ajuda da família e das pessoas que o guiaram no processo foram importantes para controlar essa ansiedade. Garante que a família ficou “muito contente” com o rumo escolhido porque “sempre me apoiaram a cem por cento e me deram liberdade para tomar as minhas decisões” garantindo que “indo para qualquer parte do mundo, eles iam apoiar-me”. Agradece o facto de ter “uma família muito unida, sem receio de mostrar os nossos sentimentos, o que torna tudo mais fácil”. No entanto, admite dias complicados antes de viajar: “Foi tudo muito sentimental. Vou guardar sempre a despedida no aeroporto, quando começo a subir as escadas rolantes e a deixar de ver os meus pais”, relembra, como se essa fosse a
    metáfora do momento em que muda de vida.
     
    Quando chegou aos EUA foi acolhido pela amiga Ana Isabel Santos, também natural de Riachos. Durante o período de aulas estuda e joga em Bluefield, no Estado da Virgínia, na zona Este do país. Durante as férias compete pela equipa de Myrtle Beach Mutiny, no Estado da Carolina do Sul, e treina as camadas jovens da formação, cerca de cinco horas a sul da universidade. Apesar de ter tido um primeiro mês “que não foi nada fácil” sublinha que “desistir nunca foi uma palavra em equação no último ano” como que selando assim a sua determinação em ter sucesso. O dia-a-dia é dividido entre estudos e a competição, sobretudo “entre agosto e dezembro em que temos muito pouco tempo para pensar no que quer que seja”, frisa. “Normalmente tenho aulas de manhã e treino às 16h. Uma vez por semana treinamos às 6h”, destaca. O resto do tempo ocupa-o preparando-se fisicamente “aproveitando as condições que nos são disponibilizadas” ou no campus a estudar e conviver com amigos. Até agora viveu dentro do recinto escolar mas no próximo ano vai juntar-se com alguns colegas de equipa para partilhar casa no exterior.
     
    Há nas palavras de João Francisco uma vontade imensa de “querer mais” que está na base da sua experiência. Uma cultura que não permite desculpas e que incorporou na busca incessante de cumprir o seu grande sonho. “Acredito que se estivesse em Portugal e continuasse a trabalhar como tinha vindo a fazer, as oportunidades iriam chegar, mas decidi arriscar” mostrando-se muito focado no que o move. “Quando decidi vir para os EUA foi com a ambição de chegar à MLS [principal campeonato do país]. Portanto tenho de trabalhar para isso”, sustentando que “o futebol aqui está a evoluir cada vez mais e isso reflecte-se na quantidade de pessoas que vão aos estádios” dando como exemplo que “há equipas na segunda divisão com 20 a 30 mil adeptos no estádio”, números superiores à primeira divisão portuguesa se excluirmos os três grandes.
     
    Para época de estreia, as coisas têm corrido bem. Foi nomeado para os 30 melhores jogadores
    do país na divisão em que compete, foi eleito o jogador mais valioso da universidade em que estuda e esteve, em diversas ocasiões, no onze ideal dos torneios em que participou. A sua equipa fora da universidade, Myrtle Beach Mutiny, ganhou a conferência em que compete. Por isso, considera que a experiência tem sido “mais do que positiva” mas destaca que “há sempre algo para aprender naquilo que fazemos”. Garante que o american dream [sonho
    americano] que passa nos filmes é exagerado mas neste momento vai “sonhando e vivendo”.
     
    Para quem pensa que tudo é um mar de rosas, Jota alerta: “Tudo depende da força de vontade” para ter sucesso e
    há tempo para tudo: “Há sempre momentos com mais stress mas também não gosto de não ter nada para fazer” destacando que gosta “de novos desafios”. Tem “saudades dos abraços da família, dos meus dois cães e da cozinha portuguesa, principalmente dos cozinhados da minha mãe, das sopas da minha avó e das lasanhas da minha tia”,
    destacando ainda “uma boa caracolada com os amigos”. Sem visitar Portugal desde que viajou, em Agosto de 2016, Jota recebeu a visita dos pais, Francisco e Dina, e da irmã, Mariana: “Estiveram em Nova Iorque comigo”, onde abraçaram o ano novo na famosa festa em Times Square: “Foi uma experiência única sobretudo por estar com a minha
    família, encheu-me de alegria e no final parecia algo mágico, como nos filmes”. No entanto, garante que “é uma experiência que não tenho intenção de repetir” pois “é muita confusão, temos de lá estar umas 8 horas antes para podermos ter lugar na praça”.
     
    Além de competir e estudar, João procura viajar sempre que possível, acompanhado ou sozinho. Além da visita a Nova Iorque com a família, “no Natal tive uma aventura de 22 dias, foi excelente”, destacando que “adoro estar entre amigos ou fazer caminhadas pelos imensos trails que há na área onde vivo”. Já visitou cidades como Asheville, Wilmington, Chicago ou Washington DC, capital do país, entre outras. As artes também fazem parte das ocupações do jovem. “Criei o meu blog, adoro fotografar e escrever” dedicando parte dos conteúdos a “entrevistas que faço sobre pessoas ou momentos que vivi, como por exemplo a tomada de posse de Donald Trump”. Resume a experiência como “foto-jornalismo em fase de aprendizagem”. Ainda assim, consegue dedicar tempo a ajudar os outros: “Em Bluefield faço voluntariado com crianças e na minha viagem no Natal fiz em Asheville, na sopa dos pobres e a construir casas para pessoas necessitadas”. João Francisco tem um visto para poder estudar e jogar futebol nos EUA durante cinco anos mas não fecha a porta a nenhuma possibilidade. “Quero sempre mais”, como quem já olha para a frente. “Estou muito feliz e não me vejo, para já, de regresso a Portugal. Mas nunca se sabe”, salienta.
     
    Estudar para alimentar o sonho
    Foi o sonho de se tornar futebolista profissional que levou João Francisco até aos EUA, num percurso inverso a muitos jogadores que ambicionam entrar na Europa. Mas tal só é possível enquanto Jota não descurar os estudos: “Aqui leva-se muito a sério a questão de sermos estudantes/atletas, aliás, os professores e os treinadores fazem sempre questão de lembrar que o estudante vem primeiro do que o atleta”, alerta. “Para poder competir com a equipa, tenho de ter um GPA [avaliação global dos professores] de 2, numa escala de 0 a 4, por isso se não estudar posso ficar com a minha posição enquanto atleta comprometida”. No entanto, os estudos não são nesta fase da sua vida um fardo para o jovem, mas sim uma área complementar que se torna um bom plano B: “Equaciono fazer um mestrado para tentar ter sempre mais do que uma opção”. Actualmente a estudar comunicação na Bluefield College, na Virgínia, revela algumas dificuldades iniciais por “ser tudo em inglês, mas nada impeditivo quando se quer aprender” até porque teve de fazer um exame da língua para aceitarem a sua admissão na Universidade. Reconhece que a oportunidade oferecida pela Sports4me foi uma plataforma única pois “sem bolsa era impossível estudar aqui, é muito caro”. Explica que todos os atletas têm direito a bolsas, principalmente os internacionais, e que qualquer estudante tem “a oportunidade de trabalhar na universidade” revelando uma cultura diferente daquela que encontramos em Portugal.
     
    Servir de exemplo
    Um ano após embarcar, João Francisco não tem dúvidas em aconselhar esta experiência a outros jovens, sobretudo para os que pretendem manter os estudos: “Quando se tem uma oportunidade como esta, pouco há a perder”, afirma. É por isso que tem dificuldade em entender os jovens que “quando as oportunidades aparecem, não arriscam, não dão o passo”. Sublinha que compreende que olhem para a sua experiência como uma referência mas “cada um tem que ter a sua força interior para arriscar, basta acreditar”. João Francisco faz questão de frisar que a Sports4me dá todo o apoio para quem quer seguir esta via e que não se dedica apenas ao futebol mas também ao voleibol, basquetebol, golfe, atletismo ou natação. Depois de estar nos EUA sentiu o apelo de ajudar outros jovens dandolhes a hipótese de seguirem uma oportunidade similar e começou a fazer trabalho de prospecção para a empresa nos distritos de Leiria e Santarém: “No próximo ano já virão mais pessoas da nossa zona de residência para os EUA”, diz orgulhoso pelo contributo prestado neste sentido.
    Um desses casos é o de Afonso Vieira, natural de Lapas, Torres Novas. Com 22 anos, passou por CADE, Riachense e Assentis. No final de Agosto seguiu as pisadas de João Francisco: “Estive perto de ir para o Tennessee mas acabei por escolher uma equipa da Carolina do Norte”, na zona Este do país. Apesar de reconhecer que escolheu esta equipa “por ser muito competitiva” pretende rentabilizar a experiência ao máximo: “Vou estudar marketing, e quero levar a sério porque pode ser o curso a dar-me algo no futuro”, reconhece. Antes da partida, Afonso prometia: “não vou para brincar”.
  • A Câmara Municipal de Abrantes aprovou, por maioria, com a abstenção do eleito do BE, o protocolo a estabelecer entre a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), a Associação de Futebol de Santarém (AFS) e o município que vai permitir enquadrar a prática do futebol de recreação e lazer na família do Futebol.

    As entidades responsáveis pelo futebol, nomeadamente a FPF e a AFS, desenvolveram contactos com diversas entidades promotoras de provas e actividades desportivas, no sentido de esclarecer este novo modelo legal para a organização de actividades recreativas e de lazer no âmbito do desporto. É neste âmbito que surge a assinatura deste protocolo entre as partes referidas.

    A parceria prevê, nomeadamente, a conformidade com o novo enquadramento legal para a realização de provas das modalidades de futebol, futsal e futebol de praia ao nível da sua homologação, bem como a colaboração para a realização de acções de formação para agentes desportivos e a custos controlados. Em concreto, vem assegurar mais condições de segurança e saúde aos participantes das provas organizadas quer pelo município (como são os casos dos torneios de veteranos e de escolinhas), quer pela AFS, uma vez que a prática da modalidade, ainda que de forma amadora, passa a ser balizada pelos critérios da Federação, que incluem a obrigatoriedade de seguro desportivo e exame médico.

    Num território caracterizado por uma rede de instalações desportivas e por um número significativo de clubes, com escalões de formação, o município de Abrantes entende que esta cooperação se reveste do maior interesse para o concelho, contribuindo para a prestação de um serviço de qualidade que beneficia a população local e que promove e incrementa a actividade física e o desporto em segurança, preservando a saúde dos praticantes.

  • Tomar vai receber de 10 a 12 de novembro as Jornadas de Esgrima Histórica, numa iniciativa da associação Thomar Honoris, da Hema Portugal e do Município de Tomar, em colaboração com diversos parceiros. A iniciativa decorre em vários pontos da cidade, com conferência e exposição no Complexo Cultural da Levada, a partir de sexta-feira, dia 10, e a prática de esgrima no pavilhão Municipal Cidade de Tomar no sábado, 11 e domingo, 12.

     

    As Jornadas, que contarão com a presença de diversas personalidades académicas, militares e instrutores/mestres de esgrima nacionais e estrangeiros, incluem diversos workshops de esgrima histórica, torneio de esgrima, visitas guiadas, conferências, exposição histórico-militar e um jantar medieval. Em paralelo com o evento, será realizado um projecto de âmbito social, com o objectivo de angariar alguns fundos, por forma a favorecer uma instituição do concelho.

     

    As Jornadas de Esgrima Histórica começam às 14h30 de sexta-feira, no Moinho da Ordem (Complexo Cultural da Levada) com uma conferência com as participações de Carlos Veloso, que abordará a "Arquitectura Militar Medieval em Portugal"; coronel Luís Albuquerque, a propósito do "Acervo medieval do Museu Militar de Lisboa"; João Frederico Pinto Coelho, sobre “O Turismo Militar e a activação turística do património”, e de João Maia Fernando Brecha, mestres de armas da Hema Portugal. Pelas 18h30 será inaugurada, na Sala Multiusos do Complexo Cultural da Levada, a Exposição Histórico-Militar.

     

    No sábado, as Jornadas abrem às 9h30, no Pavilhão Municipal Cidade de Tomar, incluindo workshops de esgrima histórica, aula aberta de esgrima e treinos livres de esgrima. Às 10h30 haverá visita guiada com o tema “Thomar com História”. Haverá ainda visitas em tuk-tuk ao longo do dia. A partir das 14 horas, no Pavilhão, haverá torneio de armas (pela HEMA), workshops de esgrima histórica e aula aberta de esgrima. Às 14h30, visita guiada “Segredos da Mata” e às 17h00 visita guiada “Thomar Isotérica” A partir das 17h15, o Pavilhão Municipal recebe os exames para graduação de instrutores HEMA e treinos livres de esgrima. À noite há Jantar de Gala Medieval no Convento de Cristo (20h30) e Festa Medieval com Queimada Galega, na Taverna Antiqua (23 horas).

     

    No domingo, o Pavilhão Municipal abre às 9 horas com workshops de esgrima histórica, treinos livres e aula aberta de esgrima, decorrendo durante a tarde (a partir das 14 horas), torneio de armas (HEMA) e aula aberta de esgrima. As Jornadas concluem-se pelas 19 horas com a atribuição de prémios e menções honrosas.

     

    Os workshops e torneios serão dirigidos por: Ton Puey (Rapier & Montante – Godinho), Karin Verelst (Abrazzare & Bastoncello), Eugenio Garcia-Salmones (Rapier & Adaga), Dan Smith (I.33), Mátyás Miskolczi (Sabre), Frederico Martins (Jogo do Pau) e Pedro Fonseca (Espada Longa - Fiore).

     

    Os interessados em participal devem inscrever-se em hemaportugal@gmail.comPara as visitas guiadas, conferência e jantar medieval, inscrições em jornadasesgrimahistoricatomar@gmail.com.

  • A direcção do Tramagal Sport União (TSU) abriu um concurso público para arrendamento e exploração do bar do clube.

    O clube informa que aceita “propostas para a exploração” do café do estádio, situado na sede do TSU, e que o vencedor será contactado “até dia 31 de dezembro”, devendo ser esta, portanto, a data limite para candidaturas.

    O TSU, que esta época milita na segunda divisão distrital da Associação de Futebol de Santarém, sob o comando do jovem treinador Rui Horta, tem superado as expectativas somando três vitórias em outros tantos jogos, dividindo a liderança da competição com o Espinheirense e o Aldeiense, e ocupando um dos lugares de subida.

  • O Tramagal Sport União (TSU) está a ter um arranque de campeonato como há muito não se via. A liderança isolada do campeonato faz sonhar com os velhos tempos. Para Rui Horta, treinador dos metalúrgicos, o importante é pensar jogo a jogo.
     
    Há muito que não se via uma equipa tão forte no Comendador Eduardo Duarte Ferreira. (...) Qual é o segredo para que a borboleta voe tão alto em 2017/2018? Para o treinador Rui Horta, que lidera aos 26 anos uma equipa de seniores, a mudança assenta sobretudo no espírito de grupo.
     
    Poderá ler o resto da reportagem na edição em papel do Jornal Abarca, disponível nos postos de venda habituais.
  • As inscrições para as Férias Desportivas de Natal, promovidas pelo município de Vila de Rei, para crianças e jovens dos 6 aos 14 anos, vão abrir no próximo dia 11 de dezembro, decorrendo depois de 18 de dezembro de 2017 a 2 de janeiro de 2018.

    As inscrições poderão ser efetuadas no Gabinete de Educação ou na Recepção da Câmara Municipal de Vila de Rei.

    Pode obter mais informações através dos números 274 890 010 e 912 514 347 ou em www.cm-viladerei.pt

  • Decorre até 18 de dezembro o prazo de candidaturas para a Gala do Desporto, promovida pelo município de Torres Novas, que se realizará no dia 9 de fevereiro de 2018. A Gala do Desporto assinala o reconhecimento público do município de Torres Novas a atletas, equipas, dirigentes desportivos, treinadores e outras pessoas que se tenham distinguido no desporto concelhio, num passado recente ou ao longo da carreira, como praticantes de modalidades ou como promotores da actividade física e desportiva.

    Consubstanciando-se na atribuição de prémios e na realização de homenagens, a gala visa, essencialmente, festejar o desporto: as suas conquistas, as suas glórias, mas também o trabalho diário dos clubes e associações que tornam possível a um número vasto de pessoas, de todas as idades, a prática da actividade física e a busca de um modo de vida mais saudável.

    As propostas devem ser apresentadas pelas diversas associações, clubes e colectividades do concelho de Torres Novas, impreterivelmente dentro do prazo e devidamente fundamentadas. A apresentação deverá ser feita de forma nominal e separada, por categoria, através da ficha de candidatura e enviada através de correio electrónico para o endereço: desporto@cm-torresnovas.pt ou por via postal, registada com aviso de receção para: Município de Torres Novas, Rua António César Vasconcelos Correia, 2350-421 Torres Novas.

  • Decorreu no dia 9 de fevereiro, no Teatro Virgínia, a 2.º edição da Gala do Desporto de Torres Novas, que contou com a presença do Secretário de Estado do Desporto e da Juventude, João Paulo Rebelo, e da atleta campeã olímpica Rosa Mota.

    A gala do desporto assinala o reconhecimento público do município de Torres Novas a atletas, equipas, dirigentes desportivos, treinadores e outras pessoas que se tenham distinguido no Desporto concelhio, num passado recente ou ao longo de uma carreira, como praticantes de modalidades ou como promotores da atividade física e desportiva. Consubstanciando-se na atribuição de prémios e na realização de homenagens, a gala visa, essencialmente, festejar o desporto: as suas conquistas, as suas glórias, mas também o trabalho diário dos clubes e associações que tornam possível a um número vasto de pessoas, de todas as idades, a prática da atividade física e a busca de um modo de vida mais saudável.

     

    Vencedores:
    Atleta do ano
    Masculinos

    Atletas com idades até 14 anos | Paulo Vakulyuk (CNTN)
    Atletas com idades entre os 15 e os 18 anos | Joel Catarino (UDRZA)
    Atletas com 19 ou mais anos | Gonçalo Neves (CNTN)

     

    Femininos

    Atletas com idades até 14 anos | Margarida Morais (CNTN)
    Atletas com idades entre os 15 e os 18 anos | Nádia Carvalho (NSTN)
    Atletas com 19 ou mais anos | Ana Nair Dias (CJTN)

     

    Atleta revelação do ano | José Pedro Vieira (CNTN)

    Equipa do Ano | Sub14 Masculinos CDTN-OAB

    Treinador do Ano | João Sousa (CDTN-OAB)

    Associação/clube do ano | UDRZA

    Desporto Escolar | Equipa basquetebol iniciados masculinos AGP

    Desporto adaptado | David Antunes CRIT

    Dirigente do ano | Luís Sénica UDRZA

    Mérito Desportivo | Marco Sousa CNTN

    Homenagem | Joaquina (Quina) Deus

     

    Foi ainda atribuído um galardão a todos os atletas campeões nacionais e/ou internacionais.

  • O Vilarregense FC lançou hoje, 9 de abril, o seu novo website, disponível através do endereço www.vilarregensefc.pt.

    Nele encontram-se disponíveis as mais diversas informações sobre o clube, como notícias, classificações, informações sobre os jogos e sobre todas as modalidades.

    Com conteúdos atualizados e uma navegação fácil e acessível, o novo website do Vilarregense FC será mais uma importante ferramenta na divulgação do clube, das diversas modalidades e da prática de exercício físico no concelho de Vila de Rei.

  • Numa série de publicações efectuadas nas redes sociais, o Atlético Clube Alcanenense denuncia as condições precárias em que se encontra o Estádio Municipal Joaquim Maria Baptista, cuja gestão é da responsabilidade da autarquia local.

    Embora as publicações sejam feitas numa página não oficial do clube e assumidas por Carlos Frazão, dirigente associativo conhecido por Pinto, o Atlético Clube Alcanenense tem partilhado todas as publicações na sua página oficial, assumindo assim a indignação.

    Ao longo de 16 capítulos (até ao momento), Pinto denuncia o estado da fachada principal do Estádio, do relvado, da rede de água, do acesso ao campo, dos balneários, das cadeiras nas bancadas, da estrutura das bancadas, das casas de banho públicas, da lavandaria, da rouparia, da vedação e do posto médico.

    Todas as publicações são acompanhadas por várias imagens onde se constata um retrato desolador com infra-estruturas danificadas, desgastadas pelo tempo, a necessitarem de obras urgentes e a revelarem uma manutenção praticamente inexistente.

    Pinto, antigo director da Escola de Futebol do Concelho de Alcanena (EFCA), decidiu divulgar o estado das infra-estruturas do complexo “para que todos os sócios possam ver o que vai na alma de muita gente”. Numa declaração que serve de introdução às várias publicações começa por questionar os critérios que elegeram o município de Alcanena “amigo do desporto” e acusa o executivo de negar autocarro para as equipas se deslocarem, de recusar reuniões com o presidente do clube, José Torcato e, também, de não efectuar intervenções no Estádio.

    Na opinião pública do concelho o assunto não é novo pois há muito que se debate o degradar constante das instalações do Estádio Municipal Joaquim Maria Baptista, com muitos alcanenenses a sentirem-se relegados para segundo plano, sendo comum a opinião de que outros clubes do concelho que jogam em divisões inferiores, como o Vitória Futebol Clube Mindense ou o Atlético Clube Recreativo Espinheirense, recebem mais apoios da Câmara Municipal de Alcanena.

    Actualmente o Atlético Clube Alcanenense milita no campeonato nacional de seniores, sendo um dos três clubes do Ribatejo na divisão, a par do Coruchense e do Fátima. No entanto, a equipa da Capital da Pele é aquela que há mais tempo se encontra neste escalão sendo um dos mais bem-sucedidos clubes da região nos últimos anos, depois de atravessar uma grave crise financeira. Os juniores de Alcanena encontram-se a competir na primeira divisão nacional sendo, também, a equipa da região num patamar mais elevado neste escalão.

    Contudo, este sucesso desportivo parece não ser acompanhado pelo investimento público o que fez com que a revolta dos sócios e do clube se tornasse, assim, visível na praça pública.

    Para consultar aqui as imagens publicadas que atestam as más condições do Estádio Municipal Joaquim Maria Baptista.

  • A Câmara Municipal de Abrantes organiza a 14ª edição do Torneio Concelhio de Escolinhas de Futebol, a decorrer entre 10 de março e 23 de junho nos diversos campos de futebol de Abrantes e dos concelhos vizinhos, sendo a final realizada no campo de futebol principal da Cidade Desportiva.

    O evento desportivo vai envolver cerca de 250 jovens atletas, rapazes e raparigas, com idades entre os 7 e os 10 anos, oriundos de vários clubes desportivos, a maioria do concelho de Abrantes, mas também dos concelhos de Constância, Sardoal e Mação. Salienta-se o regresso do Clube Cultural e Recreativo de Vale das Mós a esta iniciativa lúdico-desportiva.

    O Torneio terá duas opções de participação, futebol de 7 e futebol de 4. Esta atividade desportiva pretende envolver os jovens atletas com base em aspetos fundamentalmente desportivos, contornando as variantes negativas do espírito exageradamente competitivo. De uma forma lúdica e saudável, a organização espera que estas crianças aprendam conteúdos fundamentais de cidadania, através da prática do futebol.

    O pontapé de saída do Torneio é já no dia 10 de março, com os jogos iniciais a realizarem-se às 14h30, campo de futebol nº 2 da Cidade Desportiva de Abrantes.

     

    Equipas participantes na modalidade de Futebol 7:

    Casa Povo Pego
    Sport Abrantes e Benfica - A
    Casa Povo Montalvo, Constância
    Núcleo Sportinguista de Alferrarede - A
    Associação Desportiva Mação
    Tramagal Sport União
    Sport Abrantes e Benfica - B
    Clube Cultural e Recreativo de Vale das Mós
    Núcleo Sportinguista de Alferrarede - B
    Clube Desportivo Recreativo Os Dragões de Alferrarede
    Grupo Desportivo Recreativo Os Lagartos de Sardoal

    Equipas participantes na modalidade de Futebol 4:

    Casa Povo Pego
    Casa Povo Montalvo, Constância
    Sport Abrantes e Benfica - A
    União Desportiva Abrantina
    Associação Desportiva de Mação
    União Desportiva Rossiense
    Núcleo Sportinguista de Alferrarede
    Sport Abrantes e Benfica - B
    Tramagal Sport União
    Clube Desportivo Recreativo Os Dragões de Alferrarede
    Grupo Desportivo Recreativo Os Lagartos de Sardoal
    Clube Cultural e Recreativo de Vale das Mós
    Casa Benfica Abrantes

  • A Associação Desportiva de Mação sagrou-se, esta tarde, campeã distrital de futebol ao vencer por 0-4 em Samora Correia e beneficiando das derrotas de Fazendense e União de Tomar. É um título inédito, pois é a primeira vez que a Mação se sagra campeã distrital, e assim irá disputar o Campeonato Nacional de Seniores.

    A equipa do norte do Ribatejo venceu sem contemplações o Samora Correia, que tem feito uma segunda volta muito produtiva, com golos de Filipe Pereira, Seninho, Gonçalo Lelé e Tiago Prates, deixando a equipa com 11 pontos a mais que os perseguidores quando faltam jogar apenas três partidas.

    O Fazendense perdeu por 1-2 na recepção ao Amiense, enquanto o União de Tomar saiu derrotada pelos mesmos números do clássico com o Torres Novas. As equipas de Fazendas de Almeirim, Tomar e Torres Novas têm todas 41 pontos neste momento, contra os 52 alcançados pela Mação.

    Na luta pela despromoção são ainda muitas as incertezas mas Empregados do Comércio e Moçarriense já não têm hipóteses matemáticas de salvação e ocupam as vagas destinadas à despromoção. Contudo, como o Alcanenense e o Coruchense não conseguiram a manutenção no Campeonato Nacional de Seniores e foram relegadas ao Campeonato Distrital, obrigam a mais duas descidas de divisão. Esses lugares são neste momento ocupados pelo Riachense e a UD Abrantina, mas Amiense, Cartaxo e Ouriense ainda não estão a salvo.

    Para consultar a classificação actual pode clicar aqui.

  • O Tramagal Sport União comemorá dia 1 de Maio o seu 96º aniversário e assinalará a data com um almoço convívio no refeitório da Associação de Reformados do Tramagal, no dia do aniversário a partir das 12.30h.

    Em comunicado, "a direcção informa todos os sócios, amigos e simpatizantes" do clube que as inscrições para o almoço estão abertas. As crianças até aos 12 anos pagarão 6,00€ enquanto os restantes interessados poderão participar no repasto por 12,50€. A ementa inclui sopa de creme de legumes, porco no espeto com arroz de feijão, sobremesas, fruta e bolo de aniversário.

    As confirmações deverão ser efectuadas até  ao dia 28 de Abril pelos números 961327584 (João Carlos Pio), 912626175 (Augusto Vicente) ou 961449665 (Mário Rui).

  • Um dia após a derrota por 2-4 na recepção ao União de Santarém, na 1ª jornada da fase final da segunda divisão distrital, que decidirá as equipas que terão acesso à principal divisão do futebol distrital, Rui Horta publicou um texto exigindo respeito da equipa de arbitragem.

    Começando por referir que o texto não pretende “justificar o resultado de ontem” assume a superioridade do adversário e, inclusive, concorda com a decisão do árbitro de expulsar um jogador seu.

    No entanto, critica a falta de respeito de que o Tramagal SU foi alvo por parte da equipa de arbitragem liderada por Hugo Silva que “apitou todas as faltas” de forma “intimidante” mas “ao contrário não o fez”, reclama. O técnico tramagalense escreve que Hugo Silva “em lances de dúvida decidiu sempre contra” a equipa da casa, compactuando com o União de Santarém na “estratégia de queimar tempo, nunca tendo mostrado um cartão amarelo” em situações de anti-jogo, reclamando a expulsão do seu treinador-adjunto por dar um murro no banco de suplentes “num lance em que um jogador adversário demorou 46 segundos a efectuar um lançamento de linha lateral já com a bola na mão”. Conclui que essas situações contribuíram para “uma instabilidade emocional dos nossos jogadores e isso condiciona o jogo”.

    Rui Horta vai mais longe nas acusações e garante que o auxiliar Rui Cabeleira gozou consigo quando reclamou junto do árbitro principal: ”não jogam nada e a culpa ainda é tua”, terá dito pelo auricular em tom jocoso. O treinador classifica a postura da equipa de arbitragem como “vergonhosa” sentindo-se ofendido pessoalmente e em nome do clube.

    O jovem técnico acusa, também, a equipa de arbitragem de ter saído do estádio “em contramão no parque de estacionamento” acelerando “a sua carrinha passando rente a mim e à minha namorada pondo em risco os dois”, no que constitui uma acusação grave.

    Termina pedindo mais respeito pelas pessoas e pelo jogo, reiterando que não aceita “este comportamento arrogante, vaidoso e de abuso de poder pela parte de uma equipa de arbitragem”.

    Na próxima jornada, que se disputará no domingo, dia 29 de Abril, a equipa do Tramagal visita o terreno do Glória do Ribatejo.

  • O pavilhão municipal da cidade de Tomar venceu a concorrência na luta pela organização da final four da Taça de Portugal de hóquei em patins.

    O evento irá realizar-se na cidade dos Templários nos dias 16 e 17 de Junho e conta com a participação da equipa da casa, FC Porto, AD Valongo e Riba d’Ave HC.

    O SC Tomar jogará a meia-final com o Valongo na esperança de chegar à final que perdeu o ano passado para os dragões.

  • A Associação Protectora dos Animais de Torres Novas (APA) irá promover um torneio de futsal masculino e feminino (conforme adesão) nos dias 03 e 10 de Junho de 2018, na Escola Secundária Artur Gonçalves, em Torres Novas.

    O vencedor do torneio masculino receberá um prémio de 250,00€ enquanto no torneio feminino o prémio será de 100,00€, havendo ainda taças para todas as equipas participantes e para os guarda-redes menos batidos e melhores marcadores. O torneio terá serviço de bar e a equipa com maior consumo também receberá uma taça e o reembolso de 25% do consumo efectuado.

    Para inscrições, apoios ou outras questões agradecemos contacto pelo número 91 62 45 644 ou pelo endereço torneiofutsalapa@gmail.com. As inscrições estão abertas até ao dia 30 de Maio com o custo de 100,00€ para equipas masculinas e 60,00€ para equipas femininas. As equipas devem ser compostas por um número um máximo de doze atletas.

    A APA identifica-se como "uma organização sem fins lucrativos que vive exclusivamente da boa vontade dos seus voluntários e dos fundos provenientes das quotizações, num trabalho de relevante valor público" indicando organizar este evento "com o objectivo de angariar fundos para reforçar o trabalho desenvolvido e potenciar a qualidade e quantidade do mesmo".

    O Jornal Abarca é um dos parceiros oficiais do torneio.

  • A 24ª jornada da principal divisão do futebol distrital prometia decisões, nomeadamente no que à zona de descida diz respeito, mas a vitória do Alcanenense mantém tudo na mesma à entrada para as últimas duas rondas. União de Santarém e Coruchense discutem a subida ao sprint.

    Santarém ou Coruche será o campeão

    Comecemos pelo topo: a vitória do União de Santarém, por claros 6-1, frente ao Marinhais era expectável tendo em conta o lugar que as equipas ocupam na tabela. Faltava ver como reagiriam em campo o Coruchense, na recepção ao Cartaxo, e até o União de Almeirim, que jogava em casa perante o surpreendente Torres Novas. Ambos venceram e, deste modo, a equipa da capital do distrito continua com 1 ponto de avanço mas sem direito a tropeções.

    O União de Santarém ainda visita o sempre complicado terreno do União de Tomar e termina o campeonato com a recepção ao Torres Novas. O Coruchense ainda tem de jogar com os mais directos perseguidores: recebe o Amiense e desloca-se, na última jornada, a Almeirim. Por seu turno, a equipa da terra da sopa da pedra ficou esta jornada arredada da possibilidade de subir de divisão. Apesar da goleada por 4-0 na recepção ao Torres Novas os homens de Mário Nelson estão agora a 6 pontos do líder com desvantagem no confronto directo quando faltam jogar apenas duas rondas.

    Deste modo apenas o União de Santarém e o Coruchense ainda podem sagrar-se campeões. E até pode haver festa já na próxima jornada: se o União de Santarém vencer em Tomar e o Coruchense perder na recepção ao Amiense, a equipa escalabitana sagra-se campeã a uma jornada do fim do campeonato. Qualquer outro cenário mantém a incerteza até à última jornada.

    Alcanena respira e a emoção está garantida

    Depois de na jornada passada Marinhais e Glória terem vencido e o Alcanenense ter sido derrotado, parecia que a equipa da Capital da Pele estava condenada a descer de divisão. O cenário continua dramático mas o Alcanenense continua vivo.

    Isto porque, sem vitórias desde a 1ª jornada realizada a 16 de Setembro, o Alcanenense voltou a conhecer o sabor da vitória e logo de forma folgada: 4-1 na recepção ao Fazendense. Juntando isto às derrotas de Marinhais e Glória, a equipa de Alcanena volta a sonhar com a permanência.

    Para tal acontecer os comandados de José Torcato sabem que, em primeiro lugar, terão de fazer o seu papel: vencer os dois jogos que faltam. Isso significa ir vencer fora de portas, a Ourém, na próxima jornada, enquanto Marinhais e Glória se defrontam e, depois, vencer na recepção ao Marinhais. Além de vencer os seus dois jogos o Alcanenense tem de esperar que o Glória não vença mais nenhuma partida. Só assim se salvarão da descida.

    Para o Marinhais o cenário é mais animador. Joga duas finais nas últimas duas jornadas contra, precisamente, Glória e Alcanenense, mas só depende de si para se manter. Se na próxima jornada vencer o Glória basta fazer na ida a Alcanena o mesmo resultado que o Glória fizer na recepção ao União de Tomar.

    Contudo, todos estes cenários podem terminar já na próxima jornada. Se a 28 de Abril o Glória vencer no terreno do Marinhais, salva-se e condena, a uma jornada do fim do campeonato, o Marinhais e o Alcanenense à descida de divisão.

    Emoção ao rubro neste final de época na 1ª divisão distrital de Santarém…

    Pode consultar o calendário e a classificação actual aqui.

  • A secção de patinagem artística do Clube Estrela Verde de Constância, vai realizar nos dias 7 e 8 de julho no Pavilhão Desportivo de Constância, a partir das 10 horas, a “I Taça – Município de Constância”, em parceria com a autarquia local.

    Este evento vai ter a presença de diversos clubes da Associação de Patinagem do Ribatejo, bem como outras equipas de norte a sul do país. O Clube Estrela Verde vai estar em prova com 14 atletas de pré-Competição e 12 atletas de competição.

  • A Associação Desportiva de Mação goleou, esta noite, por 4-0 o União de Tomar e conquistou a Supertaça Dr. Alves Vieira 2018/2019, num jogo com cerca de 700 espectadores.

    O encontro, realizado em Torres Novas, cedo mostrou a superioridade da equipa de José Torcato que ao intervalo já vencia por 3-0 com golos de Bruno Lemos, Patrick e Sérgio Nogueira. Na segunda parte, Tiago Vieira estabeleceu o resultado final.

    A AD Mação repete assim a conquista da época transacta, onde tinha derrotado o Coruchense por 3-1. Nessa altura a equipa da Capital do Presunto jogava no distrital e surpreendeu com a conquista. Este ano era vista como a favorita e não facilitou contra os nabantinos, alcançando a segunda Supertaça da sua história. Por seu turno, o União de Tomar, que tem um dos maiores palmarés do distrito, continua sem conseguir conquistar este troféu, criado em 1992/1993.

    A primeira equipa a vencer a Supertaça Dr. Alves Vieira, que opõe o campeão da primeira divisão distrital ao vencedor da Taça do Ribatejo, foi o CDR Alferrarede, enquanto Alcanenense e Torres Novas, com três conquistas cada, são as equipas que mais vezes levantaram esta taça.

    No próximo fim-de-semana o União de Tomar inicia a disputa do campeonato distrital, com uma viagem até Alcanena. A AD Mação viajará até Nogueira do Cravo para disputar a 5ª jornada do Campeonato Nacional de Seniores.

  • A bola já rola na principal divisão do distrito. São 14 equipas que tentam suceder à AD Mação como campeão distrital.

    Nota de destaque para as equipas que desceram e para as que subiram, nenhuma delas saindo derrotada dos jogos disputados.

    O Coruchense, que regressou ao distrital depois de uma época no Campeonato Nacional de Seniores, não facilitou e venceu com facilidade o Ferreira do Zêzere, equipa surpresa da temporada passada que, primodivisionária, acabou por terminar a época no 4º lugar.

    O Alcanenense, que este ano também regressa ao distrital, venceu também com categoria a equipa do União de Tomar por três golos sem resposta. A jovem equipa de Alcanena assume assim a liderança do campeonato. Para os nabantinos foi uma semana para esquecer, depois da derrota por 4-0 contra a AD Mação na final da Supertaça Dr. Alves Vieira.

    O Marinhais, recém promovido, conseguiu um importante ponto em Samora Correia, frente aos locais que terminaram a época passada em grande estilo. Destaque também para o Glória que manteve a sua baliza intacta, preservando um interessante registo defensivo que vem da época passada, frente ao Torres Novas que partia como favorito para esta partida. Contudo, o maior destaque vai para o regresso do União de Santarém que despachou os vizinhos do Cartaxo por 4-2, quando ao intervalo perdia por 1-2. Esta foi sem dúvida a grande surpresa da jornada tendo em conta o investimento feito pelos cartaxenses para atacar o regresso ao Campeonato Nacional de Seniores.

    Houve ainda mais dois empates. Em Amiais de Baixo a equipa da casa recebeu o U.Almeirim com os bis de Moleiro e Persi a determinarem uma igualdade a duas bolas num jogo que já se previa equilibrado. Fazendense e Ouriense registaram o primeiro nulo da época dividindo entre si os pontos da partida.



    1ª Jornada | 16 de Setembro

    - Ferreira do Zêzere 1-3 Coruchense
    [Rato; Costa e Joel (2)]
    - Amiense 2-2 União de Almeirim
    [Moleiro (2); Persi (2)]
    - União de Santarém 4-2 Cartaxo
    [Pedro Augusto, Telmo, Ganhão e Bexiga; Marcos Delgado e Wemerson]
    - Glória 1-0 Torres Novas
    [João Miguel]
    - Samora Correia 2-2 Marinhais
    [Milheiro e Ivan; Sérgio Neves]
    - Alcanenense 3-0 União de Tomar
    [Filipe, Batista e Louro]
    - Fazendense 0-0 Ouriense

     

    Classificação:

      Equipa Jogos Vitórias Empates Derrotas GM GS DG Pontos
    Alcanenense 1 1 0 0 3 0 +3 3
    U.Santarém 1 1 0 0 4 2 +2 3
    Coruchense 1 1 0 0 3 1 +2 3
    Glória 1 1 0 0 1 0 +1 3
    Amiense 1 0 1 0 2 2 0 1
    Marinhais 1 0 1 0 2 2 0 1
    Samora Correia 1 0 1 0 2 2 0 1
    U.Almeirim 1 0 1 0 2 2 0 1
    Fazendense 1 0 1 0 0 0 0 1
    10º Ouriense 1 0 1 0 0 0 0 1
    11º Torres Novas 1 0 0 1 0 1 -1 0
    12º Cartaxo 1 0 0 1 2 4 -2 0
    13º Ferreira do Zêzere 1 0 0 1 1 3 -2 0
    14º U.Tomar 1 0 0 1 0 3 -3 0
  • A descida de divisão da AD Mação, confirmada no último fim-de-semana após a derrota da equipa por 3-0 em Loures, tem levantado a dúvida sobre se isso implica a descida de uma terceira equipa da primeira para a segunda divisão distrital. Tal cenário, segundo abarca apurou, está totalmente fora de questão segundo os regulamentos da Associação de Futebol de Santarém.

    Confirmado o alargamento da primeira divisão distrital de 14 para 16 equipas na próxima temporada, o cenário implicava a subida de cinco equipas da segunda distrital para compensar a relegação prevista de duas equipas da primeira. Com a descida da AD Mação do Campeonato Nacional de Seniores para a primeira distrital, o que acontece é que apenas quatro equipas serão promovidas na segunda distrital. Aliás, se o CD Fátima também for relegado para os distritais, cenário ainda em aberto, os regulamentos prevêm que isso anule outra promoção na segunda distrital. Ou seja, nesse cenário, apenas seriam promovidas três equipas da segunda para a primeira divisão do distrito.

    Ou seja, os regulamentos previam a subida de cinco equipas da segunda para a primeira distrital, anulando-se o número de vagas equivalente às descidas do Campeonato Nacional de Seniores (uma já confirmada, a outra ainda em suspenso).

     

    Fé na manutenção

    Quando faltam disputar 6 jornadas no Campeonato Nacional de Seniores o CD Fátima ocupa o 13º lugar, ou seja, o último que garante a permanência na competição, com 5 pontos de avanço do Sertanense, embora sem vantagem no confronto directo (empate a 1 golo em casa e sem golos na Sertã). A equipa do concelho de Ourém vai jogar ainda com Vilafranquense (F), Mação (C), Benfica de Castelo Branco (F), Loures (C), Oliveira do Hospital (F) e Alcains (C). Considerando que as três deslocações são contra equipas que se encontram na primeira metade da tabela, duas das quais a lutar para ir à fase de promoção, a tarefa adivinha-se árdua para o CD Fátima, que perdeu 7 dos últimos 9 jogos disputados.

    A AD Mação soma apenas 15 pontos, ocupando o último lugar da tabela, e mesmo vencendo os seis jogos por disputar somaria no máximo 33 pontos, impossível para encontrar a zona de salvação, ocupada precisamente pelo CD Fátima, que soma 34 pontos.

     

    Três galos para um poleiro

    Em nome da verdade, ainda existem cinco equipas em risco de despromoção na primeira divisão distrital: Ferreira do Zêzere, Torres Novas, Glória, Marinhais e Alcanenense. Mas os 21 pontos de ferreirenses e torrejanos dão-lhes conforto suficiente para dormirem descansados. Isto porque a primeira equipa em zona de descida neste momento, o Marinhais, soma 12 pontos. Ou seja, 9 pontos de diferença quando faltam disputar 12.

    A luta, na verdade, é entre Glória, actualmente com 14 pontos, Marinhais que soma 12 e Alcanenense que ocupa o último lugar da tabela com 10 pontos. É praticamente certo que, destas três equipas, duas irão descer à segunda divisão distrital.

    O cenário mostra-se particularmente difícil para os homens de Alcanena que somam apenas uma vitória alcançada... na primeira jornada! Os 3-0 inaugurais ao União de Tomar não tiveram sequência e, a partir daí, o melhor que os jogadores da Capital da Pele conseguiram foi somar 7 empates. Os 4 pontos de distância para o Glória obrigam a vencer dois dos últimos quatro jogos e, mesmo assim, esperar pelos deslizes adversários. Para as últimas jornadas a equipa de José Torcato enfrenta o Samora Correia (F), Fazendense (C), Ouriense (F) e o Marinhais (C) num jogo que pode, mediante os acontecimentos até lá, ser uma autêntica final para estas duas equipas.

    Precisamente o Marinhais, também apenas com uma vitória em toda a competição (sobre o Ouriense), vai ainda jogar com os outros dois aflitos. Depois de receber o Ferreira do Zêzere e de se deslocar até Santarém para enfrentar o União local, os homens de Sérgio Ricardo jogam em casa contra o Glória e vão, na última jornada, a Alcanena. Estas duas jornadas serão decisivas não só para a equipa de Marinhais mas, também, para os outros dois aflitos.

    Mais confortável, mas sem grande margem de manobra, está o Glória. Sabe, por exemplo que mantendo tudo o resto constante, um empate em Marinhais na penúltima jornada pode ser fundamental para a permanência pois venceu o rival no seu estádio. Os comandados de Rogério Fernando deslocam-se a Fazendas de Almeirim e recebem o Ouriense antes da "final" em Marinhais. Na última jornada o Glória recebe o União de Tomar, certamente com os ouvidos no duelo entre os outros dois aflitos.

  • Com apenas duas jornadas disputadas já não há equipas só com o pleno na principal divisão do distrito. As equipas que tinham vencido na primeira jornada não conseguiram repetir o feito e, assim, comprova-se o equilíbrio que existe este ano no distrito de Santarém.

    Destaque para Alcanenense, Fazendense e Ouriense que ainda não sofreram golos e constituem surpresa pela negativa o Torres Novas e União de Tomar que ao fim de dois jogos não têm qualquer golo marcado. Apesar de seis equipas ainda não terem conseguido vencer, as únicas sem qualquer ponto são os rivais do Ferreira do Zêzere e do União de Tomar.

    A jornada começou no sábado com um duelo entre Coruchense União de Santarém. As duas equipas, que tinham vencido na primeira jornada, provaram o equilíbrio que existe entre ambas e o jogou terminou empatado a uma bola.

    Na tarde deste domingo o Alcanenense, que na primeira jornada tinha goleado na recepção ao União de Tomar, foi empatar sem golos ao terreno do Torres Novas, que esta temporada continua com muitas dificuldades para impor o futebol pretendido. O outro líder à partida para esta jornada, o Glória foi goleado por 5-1 no terreno do Cartaxo que, desta vez, não deu azo a surpresas.

    Nas restantes partidas destaque para o Samora Correia que foi vencer a casa do União de Tomar por 0-1, atestando assim o terrível início de temporada dos nabantinos. O União de Almeirim não facilitou e venceu por 1-0 na recepção ao Ferreira do Zêzere. Fazendense, com a vitória por 0-2 em Marinhais, e o Ouriense, que no último jogo da ronda venceu por 2-1 o Amiense, juntaram-se ao grupo dos líderes.

     

    2ª Jornada | 22 e 23 de Setembro

    - Coruchense 1-1 União de Santarém
    - União de Almeirim 1-0 Ferreira do Zêzere
    - Cartaxo 5-1 Glória
    - Torres Novas 0-0 Alcanenense
    - Marinhais 0-2 Fazendense
    - União de Tomar 0-1 Samora Correia
    - Ouriense 2-1 Amiense


    Classificação:

      Equipa Pontos Jogos Vitórias Empates Derrotas GM GS DG
    Alcanenense 4 2 1 1 0 3 0 +3
    U. Santarém 4 2 1 1 0 5 3 +2
    Coruchense 4 2 1 1 0 4 2 +2
    Fazendense 4 2 1 1 0 2 0 +2
    Samora Correia 4 2 1 1 0 3 2 +1
    U. Almeirim 4 2 1 1 0 3 2 +1
    Ouriense 4 2 1 1 0 2 1 +1
    Cartaxo 3 2 1 0 1 7 5 +2
    Glória 3 2 1 0 1 2 5 -3
    10º Amiense 1 2 0 1 1 3 4 -1
    11º Torres Novas 1 2 0 1 1 0 1 -1
    12º Marinhais 1 2 0 1 1 2 4 -2
    13º Ferreira do Zêzere 0 2 0 0 2 1 4 -3
    14º U. Tomar 0 2 0 0 2 0 4 -4
  • Maria do Céu Ramos foi eleita esta noite Presidente do Clube Desportivo de Torres Novas. A mulher, de 60 anos, liderava a Comissão Administrativa do clube desde 2014, podendo agora assumir-se como presidente da direcção.

    Nas eleições realizadas na noite desta sexta-feira, 14 de Junho, na Praça do Peixe em Torres Novas, a Lista A, encabeçada por Céu Ramos, agregou 108 votos enquanto a Lista B, liderada pelo jovem empresário Mickael Ferreira somou 34 votos.

    Pela primeira vez em mais de 90 anos de história do clube houve duas listas a irem votos, o que é motivo de saúde para um clube que recentemente equacionou fechar as portas na iminência de um vazio directivo.

    Com este desfecho, Céu Ramos continuará líder dos "amarelos", pelo menos, até 2021.

  • A Associação de Futebol de Santarém anunciou a calendarização para a época 2019/2020.

    Deste modo a primeira divisão distrital começará a 15 de Setembro enquanto a segunda divisão terá início a 13 de Outubro. Destaque ainda para o arranque do Campeonato Distrital de Futsal, que iniciará a 28 de Setembro.

    Contudo, ainda não há informações sobre a data de início da Taça do Ribatejo nem do dia em que se realizarão os sorteios destas competições. Recordamos que a Supertaça Dr. Alves Vieira, habitualmente o primeiro jogo da temporada seguinte, em 2019 já foi realizada nos novos moldes tendo sido o último jogo da temporada 2018/2019, tendo o Coruchense batido o campeão União de Santarém por 2-1, em jogo realizado em Torres Novas no dia 19 de Maio.

  • Confirmam-se os rumores que circulavam nas últimas semanas no futebol distrital: o Clube Atlético Ouriense não irá inscrever para a temporada 2019/2020 a equipa de futebol sénior masculino na Associação de Futebol de Santarém (AFS), deixando assim uma vaga em aberto.

    Segundo os regulamentos da AFS, essa vaga é ocupada pelo Clube Atlético Riachense que, na temporada passada, falhou a promoção ao principal escalão do futebol distrital por apenas 1 ponto. O clube de Riachos, no concelho de Torres Novas, volta assim à I Divisão Distrital após um ano de ausência.

    Para Paulo Costa, treinador dos alvinegros na temporada passada, agora presidente do recém-criado Entroncamento Atlético Clube, sente-se “feliz pelos jogadores, pelo Clube Atlético Riachense, um histórico do distrito, e naturalmente por mim e pela minha equipa técnica também”. Deixou, ainda, palavras de ânimo para os homens de Ourém: “o futebol também precisa de vós. Que se voltem a unir, lutem e acreditem. Que voltem rápido às competições no futebol sénior”, desejou.

    Segundo abarca conseguiu apurar a desistência do Ouriense nada tem a ver com problemas financeiros e deve-se às dificuldades encontradas para constituir plantel. Recorde-se que o Ouriense é uma das referências do futebol feminino a nível nacional preparando-se para competir na I divisão nacional em 2019/2020. 

  • A Federação Portuguesa de Futebol anunciou hoje que a Supertaça de Futsal que opõe o Sporting CP e o SL Benfica se irá realizar no Palácio dos Desportos, em Torres Novas, no dia 30 de agosto às 20.45h.

    A Supertaça é o primeiro embate oficial da temporada e irá juntar em Torres Novas as duas grandes equipas do futsal nacional. O SL Benfica é o actual detentor do campeonato nacional, enquanto o Sporting CP conseguiu sagrar-se campeão europeu na época transacta. Na última edição da Supertaça os leões venceram o Fabril do Barreiro por 11-0.

    A Federação divulgou, também, que os bilhetes para a partida terão o custo de um euro com a receita a reverter a favor de entidades de cariz social escolhidas pela autarquia torrejana.

    A Supertaça feminina também conheceu hoje data e local. A partida que reunirá as campeãs nacionais, SL Benfica, contra Novasemente (finalista vencida da Taça de Portugal contra as águias) irá realizar-se em Ponte de Sor, no dia 28 de setembro, às 17 horas.

PUB
crónicas remando
PUB
CONSULTAS ONLINE
Interessa-se pela política local?
 81%     Sim
 19%     Não
( 200 respostas )
© 2011 Jornal Abarca , todos os direitos reservados | Mapa do site | Quem Somos | Estatuto Editorial | Editora | Ficha Técnica | Desenvolvimento e Design