Home »
01 MAR 2018
A street art: das tribos urbanas aos confins das aldeias
Por Jornal Abarca
A arte de rua está a desenvolver-se pelas fachadas de velhos prédios por toda a Europa, em Portugal, ela está a reanimar-se em pequenas comunidades e em diálogo direto com elas. Vila Nova da Barquinha, Atalaia, Praia do Ribatejo e Tancos irão a partir de agora sofrer também alterações significativas.
 
Passados os anos em que os artistas murais descarregavam imagens com pouco decoro e muita boçalidade, e os graffiti pouco mais eram que obscenidades bárbaras, fossem eleitorais ou mera propaganda e agitação social, nos últimos anos temos assistido e admirado uma inversão do papel desta arte pública em muitas cidades do país. (...)
 
Carlos Vicente, pintor, dinamizador cultural de Vila Nova da Barquinha e coordenador do projeto de arte pública para o concelho é também um dos artistas plásticos que aceitou a responsabilidade e o desafio de deixar a sua arte plasmada nos murais do concelho.
 
Poderá ler o resto da reportagem na edição em papel do Jornal Abarca, disponível nos postos de venda habituais.
(0) Comentários
Escrever um Comentário
Nome (*)

Email (*) (não será divulgado)

Website

Comentário

Verificação
Autorizo que este comentário seja publicado



Comentários

PUB
crónicas remando
PUB
CONSULTAS ONLINE
Interessa-se pela política local?
 81%     Sim
 19%     Não
( 196 respostas )
© 2011 Jornal Abarca , todos os direitos reservados | Mapa do site | Quem Somos | Estatuto Editorial | Editora | Ficha Técnica | Desenvolvimento e Design