Home »
01 JUL 2019
O silêncio místico e incomodado do Penedo Furado
Por Jornal Abarca

Atravessa-se a ponte sobre a Ribeira de Codes, vindo dos lados de Carvalhal, ou chega-se pelos flancos de Milreu e depois de atravessar os povos de Lavadouro ou Escalvadouro, e tudo parece subitamente ter sido tomado por uma estranha alquimia, ali é um território que não só parece morar uma energia mística, como gosta de a alimentar.

É absolutamente impressionante o conjunto iconográfico que a natureza e o homem deixaram impressos no terreno e no imaginário na região do Penedo Furado, desfigurado pelos incêndios de agosto de 2017, que também ali chegaram para incinerar as suas montanhas, mas que já parece em fase de franca regeneração natural. (...)

A “Bicha Pintada” é um caso da ciência paleontológica e uma lenda popular, qual dos dois casos o mais singular e esforçado no conhecimento e na explicação do fenómeno e dos seus simbolismos. (...) Porém, para as pessoas da povoação vizinha de Milreu, que falam de mouros como se eles ainda por ali levitassem nos dias atuais, a história da “Bicha Pintada” é a de uma experiência religiosa única. (...)

Apesar da plantação exaustiva de eucaliptos e do abuso em remover pedras das conheiras para a construção civil, algumas delas ainda preservam uma imponência e um silêncio que se ouve e impõe respeito.
 
Poderá ler o resto da reportagem na edição em papel do Jornal Abarca, disponível nos postos de venda habituais.
(0) Comentários
Escrever um Comentário
Nome (*)

Email (*) (não será divulgado)

Website

Comentário

Verificação
Autorizo que este comentário seja publicado



Comentários

PUB
crónicas remando
PUB
CONSULTAS ONLINE
Interessa-se pela política local?
 81%     Sim
 19%     Não
( 200 respostas )
© 2011 Jornal Abarca , todos os direitos reservados | Mapa do site | Quem Somos | Estatuto Editorial | Editora | Ficha Técnica | Desenvolvimento e Design