Home »
04 FEV 2020
Sérgio Carrinho: "Fui convicto e agnóstico, agora sou ateu"
Por Jornal Abarca

Na rua, de bengala, que a vista já o atraiçoa, e no seu capote alentejano de tom verde azeitona e vernáculo, é impressionante a forma como toda a gente o respeita. Deixou de ser o eterno presidente da câmara, mas continuará sempre a ser uma instituição. 

Na Chamusca ainda é tratado por muitos munícipes pelo “senhor presidente”. Pode já não o ser há seis anos, mas foi-o durante 33 ininterruptos na câmara local, e com maiorias para todos os gostos. (...)

“Na câmara foi uma vida cheia, eram dias muito compridos. O tempo era repartido por reuniões, visitas às obras, tratar do expediente, o acompanhamento da proteção civil e também a resolver os casos de proteção social no concelho, ajudando os mais humildes, e amornando outros aspetos. Às segundas-feiras tinha sempre uma fila de dez, doze pessoas que era preciso ajudar nas coisas mais básicas, e nunca lhes virei as costas. Eram problemas de pobreza e de cabeça, por vezes até vinham pedir um maço de tabaco, mas havia sempre sensibilidade para acompanhar essas insuficiências, era proibido não o fazer”, recorda o ex-autarca, notando que valeu a pena essa obra social e também algumas apostas arriscadas e polémicas, como a da criação do Ecoparque do Relvão, onde se recolhem resíduos industriais perigosos e hospitalares e se instalaram centros para a recuperação e valorização de resíduos. (...)

Quando a situação financeira do município ficou muito apertada, Sérgio Carrinho também não teve dificuldades em saltar para cima de uma cadeira e ser o leiloeiro animado e espirituoso de muitos “monos” em desuso e velharias anacrónicas que a autarquia tinha a encher os seus armazéns. “Em 2005 tive problemas, deixei rebentar a tesouraria, mas tinha e tenho a consciência tranquila. Os armazéns estavam cheios de tralha e optámos por vender o que havia em leilões que, em certa altura, realizámos aos sábados no edifício do lagar”, relembra. (...)

Poderá ler o resto da reportagem na edição em papel do Jornal Abarca, disponível nos postos de venda habituais.

(0) Comentários
Escrever um Comentário
Nome (*)

Email (*) (não será divulgado)

Website

Comentário

Verificação
Autorizo que este comentário seja publicado



Comentários

PUB
crónicas remando
PUB
CONSULTAS ONLINE
Interessa-se pela política local?
 80%     Sim
 20%     Não
( 220 respostas )
© 2011 Jornal Abarca , todos os direitos reservados | Mapa do site | Quem Somos | Estatuto Editorial | Editora | Ficha Técnica | Desenvolvimento e Design