Home »
19 OCT 2021
CRÓNICA | "Pelas crianças... por Abrantes", por Nuno Pedro
Por Jornal Abarca

São muitos milhares. Certamente. Os jogos de futebol que já presenciei, que participei, enfim, que fazem parte de um percurso de várias décadas ligado ao pontapé na bola. Mas há jogos e jogos. Os que valem três pontos – ainda sou do tempo em que valiam dois – e aqueles que pura e simplesmente não valendo qualquer ponto, valem muito mais do que isso. E que privilégio foi dele ter feito parte. Do jogo “Pelas Crianças”, uma iniciativa realizada no passado dia 5 de setembro no Estádio do Restelo, envolvendo figuras conhecidas das mais variadas áreas, juntamente com ex-jogadores de futebol e cujas receitas reverteram na íntegra a favor da UNICEF.

Partilhar este momento com nomes como os irmãos Carreira, Rosado, Toy, Pedro Teixeira, João Pedro Pais, entre muitos outros, foi um privilégio, uma distinção, que jamais esquecerei. Pelo jogo, pelo momento, mas sobretudo pelo fim nobre, altruísta, a que se destinava. Uma presença só possível graças aquilo que tem sido o meu desempenho enquanto Delegado da Liga e que me tem permitido estar continuadamente entre os melhores. Como assim quero que continue a acontecer. A fazer acontecer.

A festa da Taça de Portugal voltou à Cidade de Abrantes. Por mérito do Sport Abrantes e Benfica. E que bom foi ver o Estádio Municipal, mesmo que distante, pelo ecrã do Canal 11. Revivi tempos, belos tempos. Em que domingo após domingo se iam escrevendo páginas de uma história cujo limite parecia ser o céu. Em que a cada jornada, em cada estádio, os abrantinos espalhavam a sua alegria, o seu entusiasmo, vibrando com as vitórias que íamos alcançando. E eram muitas. Mas os tempos mudaram. A realidade de hoje é muito diferente da vivenciada no passado. Contudo, tal não impede que os abrantinos continuem a sonhar. Em ter uma equipa que os represente, que os orgulhe, como o que está a acontecer com o Sport Abrantes e Benfica. Que faz parte de vida de muitos. Como da minha. E que jamais renegarei. Foi aí que tudo começou. Pela mão, pela dedicação, pelo trabalho do meu pai. Curiosamente quem no início da década de oitenta fez regressar o futebol sénior ao clube. Coincidências. Ou talvez não. Como outros o fizeram agora. Revelando coragem, determinação, em continuar a elevar bem alto o nome do Sport Abrantes e Benfica, da cidade, da nossa cidade.

Talvez por isso este jogo da Taça de Portugal diante do Caldas Sport Clube seja propício a uma reflexão. Que se exige. Para que se perceba o retorno que este fenómeno pode trazer à nossa cidade, ao nosso concelho.

Voltando às quatro linhas. O resultado não foi o desejado. Mas uma coisa é certa. Todos, mas mesmos todos os abrantinos, devem estar orgulhosos do desempenho da sua equipa. E deixem-me que vos diga, aquele golo do Miguel Séninho irá figurar na galeria dos melhores da edição deste ano da Taça de Portugal. Que ainda nos fez sonhar. Sei o que estou a dizer. Sem sofismas. Um golo do outro mundo. De um abrantino… para o mundo do futebol desfrutar. Contemplar.

(0) Comentários
Escrever um Comentário
Nome (*)

Email (*) (não será divulgado)

Website

Comentário

Verificação
Autorizo que este comentário seja publicado



Comentários

PUB
crónicas remando
PUB
CONSULTAS ONLINE
Interessa-se pela política local?
 72%     Sim
 28%     Não
( 348 respostas )
© 2011 Jornal Abarca , todos os direitos reservados | Mapa do site | Quem Somos | Estatuto Editorial | Editora | Ficha Técnica | Desenvolvimento e Design