Home »
10 NOV 2022
CHMT contratualiza cirurgias externas para reduzir tempo de espera
Por Jornal Abarca

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) contratualizou com a Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento (SCME) a realização, nos próximos meses, de 80 cirurgias da especialidade de Ortopedia. Na formalização do protocolo de cooperação estiveram presentes o Presidente do Conselho de Administração do CHMT, Casimiro Ramos, a Diretora Clínica da instituição, Ivone Caçador, o Provedor da Santa Casa do Entroncamento, Firmino Falcão, e a Vice-Provedora, Suzana Angeiras. 

A parceria estabelecida entre o CHMT e o experiente setor social da região tem como objetivo impulsionar a recuperação da atividade cirúrgica suspensa pela pandemia de Covid-19, aposta que tem sido prioritária e reforçada pela instituição, nomeadamente através da realização de consultas e cirurgias da especialidade de Ortopedia durante os fins-de-semana. 

Através deste protocolo de cooperação, as cirurgias de 80 utentes do CHMT vão ser realizadas nas instalações do Hospital de São João Baptista, no Entroncamento, uma instituição da SCME com mais de seis décadas de experiência.  

Os utentes abrangidos não terão quaisquer custos ou incómodos associados a esta contratualização: a sua transferência para o Hospital São João Baptista, no Entroncamento, estará a cargo do CHMT. A segurança dos procedimentos a realizar está, também, integralmente garantida: os utentes são acompanhados de um completo relatório clínico, que contém o seu diagnóstico, os diversos exames realizados, bem como todos os detalhes sobre o historial clínico (como comorbilidades, histórico de procedimentos anteriores, e medicação habitual, entre outros). 

As cirurgias serão realizadas pelas equipas médicas e de enfermagem desta instituição da SCME, que garantirá, igualmente, o acompanhamento pós-cirúrgico e internamento prestado aos utentes do CHMT nas instalações do Hospital de São João Baptista.  

Após a alta médica cirúrgica, o CHMT irá convocar o utente que beneficiou desta modalidade de contratualização cirúrgica para uma avaliação e continuação dos tratamentos ou consultas posteriores. 

As 80 cirurgias agora contratualizadas com a SCME representam um quarto da lista de espera cirúrgica de Ortopedia, e vão permitir uma significativa redução dos tempos de espera.  

O CHMT informa que “este reforço cirúrgico vem juntar-se à notável recuperação da lista de espera cirúrgica de Ortopedia ao longo dos últimos dois anos”. O tempo de espera para cirurgia desta especialidade era superior a um ano em 2020 (425 dias), e foi reduzido para 275 dias em 2021, ainda com forte atividade pandémica a condicionar o normal funcionamento do Bloco Operatório. Este ano, até ao final de setembro, o tempo de espera foi novamente reduzido para metade, fixando-se em 117 dias. 

Atualmente, estão inscritos 306 utentes para cirurgia ortopédica. O compromisso com a recuperação da atividade assistencial suspensa pela pandemia e diminuição da lista de espera de Ortopedia traduz-se na realização de consultas e procedimentos cirúrgicos aos fins-de-semana. 

"A recuperação das listas de espera da especialidade de Ortopedia é um caso de estudo, e é fruto do trabalho e dedicação das equipas de profissionais de saúde do CHMT", afirma Casimiro Ramos, Presidente do Conselho de Administração do CHMT, que explica que: "Houve um esforço de trabalho de equipa e complementaridade entre as especialidades de Ortopedia, Medicina Interna e Anestesiologia, para reverter indicadores de tempos de espera que eram muito negativos". "A cooperação estratégica entre o CHMT e a SCME é um exemplo articulação com a capacidade instalada do sector social, para aumentar o acesso dos utentes a cuidados de saúde", conclui o responsável. 

Firmino Falcão, Provedor da SCME, afirma: "Sem dúvida que a Santa Casa não poderia ter melhor parceiro. Existe um objetivo comum que subjaz este protocolo, que é proporcionar uma melhor saúde e mais célere aos pacientes e, neste âmbito, o Hospital São João Baptista e equipas que constituem esta casa vão ser uma mais-valia na consecução deste objetivo, quer pela sua elevada experiência e quer pela sua competência. Tirar proveito destas sinergias é fundamental para o bem-estar dos pacientes e benéfico também para os parceiros envolvidos. Acredito que será o início de uma parceria muito positiva”.

(0) Comentários
Escrever um Comentário
Nome (*)

Email (*) (não será divulgado)

Website

Comentário

Verificação
Autorizo que este comentário seja publicado



Comentários

PUB
crónicas remando
PUB
CONSULTAS ONLINE
Interessa-se pela política local?
 73%     Sim
 27%     Não
( 353 respostas )
© 2011 Jornal Abarca , todos os direitos reservados | Mapa do site | Quem Somos | Estatuto Editorial | Editora | Ficha Técnica | Desenvolvimento e Design